Posts tagged ‘Garrett Hedlund’

15 de Dezembro de 2012

SAM RILEY, GARRETT HEDLUND E WALTER SALLES FALARAM DE KRISTEN E ON THE ROAD

por Maria Mel

Kristen Stewart está crescida no seu novo filme On the Road. A estrela de Crepúsculo fica nua, usa drogas e tem trios no seu último filme, que é uma adaptação do famoso romance de Jack Kerouac.

Mas o seu co-star Sam Riley disse que as cenas sensuais com K-Stew, em que ela está totalmente topless, não era exatamente excitantes. “É uma coisa estranha … Eu fiquei muito desconfortável”, disse ele a SheKnows ontem em Nova York. “Ela tinha 19 anos, eu  quase 30, casado … nós somos companheiros é apenas uma espécie de fazê-lo o mais rápido possível, ao contrário da vida real, eu realmente não vejo um futuro para mim no erotismo…”

Kristen interpreta Marylou namorada de Garrett Hedlund no filme, e a sua química evoluiu naturalmente, uma vez que passou um mês inteiro juntos antes de filmar. “Eu acho que estavamos apenas uns com os outros nas quatro semanas antes das filmagens,” Garrett explicou a SheKnows. “Estávamos todos no mesmo quarto durante todo o dia, todos os dias Era eu e Sam e Kristen neste apartamento com Walter [Salles, o diretor], ouvindo jazz, liamos;. Era um salão grande de estudo Além disso, ela não é difícil de se conviver, também. Estava tão dedicada a isso. “

O Diretor Walter Salles ecoou o mesmo sentimento. “Ela era tão experiente sobre o livro”, disse ele a SheKnows. “Ela tinha um entendimento profundo sobre o livro e o personagem que eu a convidei para fazer o filme se sempre fosse feito. Levamos cinco anos para ter o financiamento, mas durante todos estes anos, ela permaneceu presa ao projeto e a querer fazê-lo, o que diz muito sobre ela. “

Kristen não é a única a mostrar a pele em On the Road. Garrett está nu durante muitas cenas do filme, também. “Eu não vi o meu irmão nu as vezes que eu vi Garrett nesses seis meses! É engraçado, obviamente”, disse Sam.

“Acabamos de ficar muito bêbados de antemão”, Garrett brincou sobre a forma como ele lidou com a sua nudez na tela. “Todos perguntam, ‘foi estranho estar nu a frente de Sam ou Kristen?’ Mas eles são a menor das preocupações. O homem com  bigode a fazer aqueles sons. Isso é mais complicado. “

Sam, que é britânico e vive em Berlim, disse que não estava familiarizado com a saga Crepúsculo antes de conhecer Kristen, mas ela tentou explicar-lhe. “Kristen tentou dizer o que o enredo era para o que acabou de sair agora e parecia maluco!” ele riu. “É como, ‘Ele é um vampiro e ele é um lobisomem e eu engravido com ele porque nós estávamos dançando e depois a criança cresce rapidamente e ele fico quase da idade da criança.” Eu pensei, ‘Isso é entretenimento para crianças muito incomuns’ “.

Uma coisa é certa: On the Road é definitivamente para o público adulto! O filme chega aos cinemas 21 de Dezembro.

Fonte via:  itsoktobeyou

12 de Dezembro de 2012

NOVA FOTO DE KRISTEN E GARRETT + ENTREVISTA COM LA WEEKLY

por Maria Mel

 

Há transito no Silver Lake. É por isso que Kristen Stewart e Garrett Hedlund, as estrelas de On the Road, estão atrasado para a Sala do Hotel Four Seasons, em Beverly Hills. Nós estamos como psiquicamente longe de evangelho Jack Kerouac Beat como se pode começar: a remexer sob lustres de cristal em um hotel de US $ 400 por noite, com os hóspedes em confortáveis ​​túnicas brancas andando em elevadores dourados e empregadas domésticas empurrando bandejas de café da manhã com ovos Hollandaise e medicinais bolas de abacate.

A viagem de rodagem para a tela tem sido uma odisséia igualmente estranha.

Desde que Kerouac publicou o seu sromance de seexo, drogas e busca em 1957, “falsos começos e infilmavel”, os rumores aumentaram as suas chances de adaptação.

O autor uma vez procurou Marlon Brando para fazer Dean Moriarty, ladrão infame do livro / o selvagem Kerouac “Parente ocidental do Sol” (Kerouac deu a certeza de que ele poderia lidar como narrador / protagonista Sal Paradise, baseado em si mesmo).

Duas décadas mais tarde, Francis Ford Coppola adquiriu os direitos e o famoso  esforçou-se para trazer o livro a vida, com os atores Colin Farrell, Ethan Hawke, Brad Pitt e Billy Crudup diversos foram anexados como atores principais. Estávamos com  um grupo de investimento alemão longe de On the Road como uma parábola.

Uma década mais tarde, auxiliado por co – financiadores Europeus Latino Americanos e   e Walter Salles, diretor de Diários de Motocicleta, a adaptação $ 25000000 estreou com críticas mistas no festival de cinema Cannes em Maio.

A inauguração ocorreu durante os locais AFI Fest, Novembro no Teatro Chinês Grauman com uma afterparty no Hollywood Roosevelt Hotel. Houve um electro-funk mash-up de DJ, uma projeção de luz-sombra para Shellback Rum Caribe e a iridescência maçante de mil iPhones e agentes carecas. Não foi servido uísque.

Só faltam dois dias depois daquela noite de Hollywood num sul da Califórnia húmido numa segunda de manhã. No início de Novembro. 09h17

Com os olhos de prata e cabelo cor de vinho-escuro, Kristen Stewart está sentada a minha frente e não estamos falando porque Hedlund ainda não apareceu e  a pouca conversa que se  pode fazer com  estrela tablóides de 22 anos do atormentado  Crepúsculo. Em pessoa, ela é bonita, mas grave, como se o seu rosto fossem cotovelos.

Quando a sua co-estrela finalmente chega, Stewart oferece um abraço fraternal e com uma sensação de alívio, que sugere que ela está muito consciente de como é difícil ser entrevistado por pessoas que conhecem todos os aspectos (e possivelmente o espúrio) desconfortável da sua existência.

Hedlund é o oposto. Se Stewart é tímido e pálido, e uma balsâmica salada fina, Hedlund tem os ombros largos, de agricultor-bronzeado e loiro.

O Meio-Oeste de 28 anos de idade, tem a confiança é loquaz e tem a ambição de um jovem chefe do Congresso.

Como uma estrela de cinema, ele está no molde de Armie Hammer-como-Winklevii. Ela é uma nascida em LA parece um armário para as crianças que estão na velha escola como era  antes do Instagram chegar aos telefones Droid.

A questão diante deles é: O que pode dizer “On the Road” quando se pode ir com Google Earth e Yelp a toda a parte?

“Eu acho que [a Internet] dá às pessoas o desejo de viajar para locais mais e mais remotos para ver … para encontrar terras que estão intocadas pela mão humana”, diz Hedlund, com gírias indicativas do tempo que ele passou a pesquisar o Beat Neil Cassady, modelo de Kerouac para Moriarty.

Houve  três semanas de acampamento Beat, para o elenco que incluiu tutoriais no Skype com um velho colega de Kerouac  sobre a maneira correta de partir as  cápsulas Benzedrine com garrafas de cerveja.

A fim de entrar no espírito do livro, as estimativas Hedlund que encheram cerca de 100 blocos em várias caminhadas em todas as estradas secundarias sobreviventes do país.

Stewart foi originalmente lançada com 17 para fazer Mary Lou,  Luanne Henderson,  noiva sexualizada criança e adorada e desprezada por Moriarty e Paradise.

“Estou 100 por cento nostálgica do que eu não viveram … quando houve uma estimulação menos insignificante”, diz Stewart, batendo o pé com energia nervosa, tilintando as pulseiras de cobre ao redor dos seus pulsos, dobrando a sua camiseta com as mãos e, principalmente, olhando para baixo.

“Se não está a ver um programa de TV ou baixar algo, fica-se aborrecido”, acrescenta ela. “Ao voltar atrás  havia menos que fazer, as pessoas tinham de usar as suas mentes.”

Stewart fala esporadicamente e com cautela, ciente de que até mesmo as frases mais banais são analisados ​​com controlo pela vice-presidente, ou pelo menos as NBA All-Stars. Afinal, a maioria das franquias de basquete não podem vender a mercadoria como Team Edward.

Hedlund, cujo anterior grande crédito foi Tron: Legacy, lida com a maior parte da conversa –  mantém-se fiel à dinâmica do filme.

“Eu sempre romantizei o final dos anos 40 e 50 – os carros, o jazz, as estradas abertas e a falta de poluição”, diz ele, o tipo-casual numa camisa  azul marinho, o botão de cima desabotoado; o seu peito é quase sem pêlos. “Agora, há mais veículos,  menos boleias, mais outdoors e linhas de energia e outras coisas.

“As pessoas maravilhosas escreveram longas cartas que levavam meses a receber, e agora tudo é por e-mail”.

Ambos reiteram a ideia de que a intemporalidade do livro é imutável. Mesmo que um Kerouac contemporâneo poderia ter visto as conquistas de Cassady no Facebook, os atores apontam que os jovens sempre serão hipnotizados pela prosa anfetamina e inebriantes ideias de liberdade e rebeldia.

“Qualquer um que queira sair por aquela porta e sair de casa por alguns meses e confiar em si mesmo, em vez de um destino pode ter algumas histórias interessantes para contar”, diz Hedlund.

“Eu  acho que nunca vai ser um ponto em que não há um grupo de pessoas que variaram as expectativas sobre o que  querem no seu destino. Gravita-se em direção a essas pessoas e faz coisas que não se poderia fazer sozinho”, Stewart, também uma grande fã de Henry Miller, acrescenta. “É por isso que o livro nunca foi popular entre as pessoas que não correm atrás de algo.”

Conversamos um pouco sobre os personagens, os seus modelos, o jazz, a sua lista de leitura Beat. Dentro do material de estudo dos atores nada disso é muito interessante, e nem é totalmente inconsciente. Então publicitário Beat diz a Stewart “bom conhecer-te”, com mais sinceridade do que ela precisa.

Hedlund fala um pouco mais sobre suas viagens de estrada e de pesquisa. Mas o que realmente se destaca não é uma de suas próprias histórias, mas uma de Salles, o diretor, contada através de Hedlund, cerca de uma peregrinação à Área da Baía para conhecer o poeta Beat e Kerouac camarada Lawrence Ferlinghetti.

“Eles estavam nas ruas de Frisco e olhei e não há carros e  engarrafamentos, e todos esses cartazes e sinais de propaganda e luzes brilhantes “, diz Hedlund, apontando o motivo pelo qual as ideias de On The Road são indeléveis e ainda inimitáveis. “Então Ferlinghetti apontou e disse: ‘Veja … não há mais forma.”

 Fonte | Via VIA:   robstendreams

11 de Dezembro de 2012

NOVAS FOTOS DE KRISTEN NO SCREENING E Q&A DE S. FRANCISCO + RELATO DE JERRY CIMINO SOBRE CONHECER KRISTEN

por Maria Mel

 

read more »

31 de Outubro de 2012

KRISTEN VAI PARTICIPAR DO Q&A DE ON THE ROAD A 5 DE NOVEMBRO

por Maria Mel

Segunda, 5 de November, de 2012 as 7:00PM

Pacific Design Center
8687 Melrose Ave
Los Angeles, CA 90069

Q&A: Garrett Hedlund, Kristen Stewart, e Walter Salles

Source | Via

VIA: RP LIFE

9 de Setembro de 2012

ENTREVISTA DE KRISTEN À USA TODAY.

por Maria Mel

Kristen Stewart fez o que a maioria dos atores na sua situação não fariam: no meio de um escândalo pessoal, ela saiu para promover o seu pequeno, íntimo e muito pessoal filme, On the Road. “Obrigado. Obrigado”, diz Stewart, quando disse que era bom para ela ter ido, dado a todas as especulações a sua volta.

Ela concedeu entrevistas ao lado do co-star Garrett Hedlund e do diretor Walter Salles. Mas ela apareceu, e por isso, eu respeito-a O filme é baseado no livro seminal americano de Jack Kerouac. Hedlund interpreta Dean, que tem o que poderia ser descrito generosamente, uma relação muito pouco convencional com sua noiva adolescente, MaryLou (Stewart). Além disso, Twihards, ela é uma boa rapariga, que é inteligente e que gosta de ler, e elegeu On the Road como o seu favorito.

“Eu era muito nova quando li. E eu ficava a pensar em relação ao futuro. Isso é o que estará no meu caminho? Era sobre saber que eu não estava ali ainda. Eu não tinha percebido quais eram as minhas ambições. Isso  fez-me menos insegura e um pouco mais forte. Ela não está brincando.” Eu teria feito qualquer coisa no filme. Eu teria sido qualquer membro da equipa. Eu teria seguido a equipa de carro como um fã só para estar próximo deles”,disse Stewart.” Conhecer a mulher por trás da personagem – ela não é a personagem principal e  quer saber que tipo de pessoa vive assim? ” “Uma sábia personalidade, somos tão diferentes. Estou apenas um pouco mais fechada ao decorrer do tempo, eu acho que vai passar”, diz Stewart. “Eu não acho que seja possível mudar quem você é”.

Para Hedlund, o livro foi “algo especial e mudou a forma como eu passei a escrever. A maior parte do tempo, eu estava sozinho, trabalhando em diferentes países. Tive muito tempo de inatividade e eu estava escrevendo mais e mais. O bloco de notas parecia ser amigo de Kerouac.”  Dean deixa a sua esposa grávida. Ele é um homem perdido,  irrita-se facilmente, e tem poucos limites. Como Hedlund entra no personagem? “Eu era capaz de me conduzir sozinho. Há uma série de obstáculos que superei ao longo do caminho e também há as pessoas maravilhosas que se encontra ao longo do caminho. Tem que estar aberto e receptivo e realmente criar conversas.”

Hedlund e Stewart têm personagens livres sem esforço, e tem cenas apaixonadas de amor no filme. “Nada disso foi um acontecimento. Profissionalmente, do ponto de vista de um ator,  faz o que tem que fazer. Acho que gira em volta de se sentir segura com quem se está e que está lá pelas razões certas”,diz Stewart. “A única maneira de fazer justiça a MaryLou era  sentir-me livre e natural ao interpreta -la. Ela sempre foi fácil. Foi tudo feito tão rapidamente.” Para a atriz, o filme foi uma boa pausa na sua grande série Crepúsculo. “Eu tenho muita sorte. Eu comecei a mudar as coisas. Cinco anos de uma coisa … é um pouco estúpido”, diz Stewart. E a questão mais importante do dia: por que seu dedo tem uma tala? “Eu parti-o.”  Stewart encolhe os ombros.

Fonte – Tradução e via:kristenjstewart.net

8 de Setembro de 2012

ENTREVISTA DE KRISTEN SOBRE “ON THE ROAD” AO METRO NEWS

por Maria Mel



Kristen Stewart voltou ao palco público nesta semana no Toronto International Film Festival para promover o seu trabalho em On the Road. O Metro conseguiu uma das primeiras entrevistas da atriz, e ainda conseguimos que ela respondesse a  algumas perguntas de fãs do twitter.

Dada a forma que Dean (interpretado por Garrett Hedlund) trata as mulheres na sua vida, a história pode parecer um pouco injusta para os personagens femininos. Já teve a sensação de que elas talvez recebam pouca atenção?
Essa não foi uma impressão que eu tive quando era mais nova. Você sente por algumas perdas e certos conflitos que as pessoas têm que passar no livro, mas ao mesmo tempo eu nunca senti como se fosse uma injustiça porque as pessoas – as mulheres, também – tinham que se colocar naquela posição. Elas receberam tanto quanto deram. Especialmente considerando que não são os personagens principais –  estão na periferia, e  não está completamente com eles, não está dentro de suas cabeças, não está a sentir o que eles sentem. Mas pela perspectiva de um expectador, eu acho que esta é uma maneira muito misógina de observar. É como uma coisa doce – especialmente vários gajos dizem tipo, “Oh, eu não acho que elas são bem tratadas.” Sim, mas poderiam dar conta, e é por isso que eles estavam lá.

Esse papel exigiu que  se expusesse muito, tanto emocionalmente quanto fisicamente. Isso foi uma preocupação?
Eu quis chegar o mais próximo da experiência que eu pudesse. Não quero fingir nada, e eu me senti tão responsável pelos personagens.

E sobre a pressão de assumir um livro e personagem (MaryLou) tão famoso?
É uma pressão auto imposta. Todos querem que se  faça jus a todos esses personagens, especialmente as pessoas que realmente, realmente, amam o livro e as pessoas que os conhecem há anos. Poder conhecer as pessoas reais, sair com sua filha e ouvir por horas e horas as fitas adiciona pressão, mas ao mesmo tempo faz com esteja tudo bem estar lá. Então todo segundo que eu estava, “Oh, estou  um pouco nervosa” ou parecido, não tinha absolutamente nenhuma razão para estar, porque tudo que estávamos a fazer estava no lugar certo, e isso é tudo que se pode se responsabilizar. Qualquer coisa, além disso,  está apenas sendo vã. Nós fomos colocados na posição perfeita para perder totalmente nossas mentes. E então como se pode ficar nervoso com isso? Não se deve ter controle, então relaxe muito e para de te levar tão a sério. Sabe o que eu estou a dizer? Se puder fazer isso, então está a fazer jus.

Nós escolhemos algumas perguntas feitas à Kristen Stewart de fãs no twitter @PattinsonStew e @teenstripper tiveram a sorte de ter as suas respondidas.

Porque acha que ‘On the Road’ é mais relevante agora do que nos anos 50? [@PattinsonStew]
Eu não sei se é mais relevante. Eu não acho que jamais foi irrelevante. Acho que é por isso que as pessoas quiseram fazer um filme dele por décadas. Acho que talvez seja interessante que isso tenha acontecido agora porque as pessoas não vão necessariamente focar inteiramente no facto de que eles usam drogas e fazendo sexo, porque, necessariamente, não é tão chocante de ver. Talvez levasse um tipo diferente de pessoas a sentir o espírito e as sensações por trás de todas essas coisas que talvez estivessem escondidas para outras pessoas. E agora não está disfarçada. Agora  pode-se realmente apreciá-lo pelo que realmente é.

Por que Barack Obama segue no twitter uma conta de apreciadores da Kristen Stewart? [@teenstripper]
Eu não sabia disso. Isso é insano. Isso é louco. [risos]

Fonte. | via e Tradução:kstewartbr.

3 de Setembro de 2012

LIVESTREAM E HORÁRIO DE OTR NO TORONTO INTERNATIONAL FILM FESTIVAL

por Maria Mel
On the Road estreará no Toronto International Film Festival às 21:00 hs dia 06 de setembro.(Horário Local)  (16 horas em Portugal)

Comparecerão: Walter Salles,Kristen Stewart, Sam Riley, Viggo Mortensen, Garrett Hedlund, Kirsten Dunst, Rocky Marquette.

E na Sexta-feira, 7 de setembro estará em exibição no : The Bloor Hot Docs Cinema às 11:30

Para  ver o evento  acesse o LiveStream.

12 de Março de 2012

MAIS REACÇÕES AO TRAILER DE “ON THE ROAD”

por Maria Mel


O primeiro trailer de Walter Salles, “On the Road” foi lançado, na sequência da quente  estreia do poster apenas na semana passada . O novo filme, estrelado por Sam Riley, Garrett Hedlund e Kristen Stewart, é baseado no clássico romance do mesmo nome da lenda Beat de Jack Kerouac. O trailer começa por mostrar as façanhas rebeldes do duo Sal e Dean (Riley e Hedlund) como eles embarcam numa série de aventuras selvagens em toda a América, com toda a articulação, num carro-derrapante, condução a nu, libertina dança-sexy e o que isso implica. A última metade do clipe dá uma indicação das correntes mais escuras do livro, incluindo problemas imprudentes de Dean com a sua segunda mulher, Camille (Kirsten Dunst) e um pouco por volta da marca 1:08 que parece mostrar Sal sofrendo os efeitos de disenteria durante uma fatídica viagem ao México, que ocorre no final do livro. Stewart, naturalmente, será objecto de grande parte da atenção da imprensa por ela “ter um grande” papel no filme, apesar da sua personagem (16 anos de idade esposa de Dean  Marylou) desempenhar mais  uma peça de apoio na história do que a campanha publicitária indica (note-se o “e” antes de seu nome na primeira linha dos créditos). E, além disso, não é como se esta fosse a primeira vez que ela já teve uma parte, danificada e rebelde (ver: “The Runaways”, “Adventureland”, “Welcome to the Rileys”). Em todo o caso … A melhor parte do trailer é a forma como mostra a cinematografia do filme lindo (a estética visual  lembra um pouco de  Salles,  Che Guevara bio-filme “Diários de Motocicleta”), e eu gosto da sensação errante, melancólica trabalhada na recta final (que é fiel ao espírito do livro). Dito isto, há um sentido que  pode tender mais para um estilo “Hollywood” de interpretação, em vez de um verdadeiramente audacioso. Quanto a Salles é certamente um bom director, mas no final do dia ele não é conhecido por ser particularmente aventureiro.

Contudo, este é um trailer bastante sólido.

A minha nota: B +.

Nota dos leitores A

fonte: hitfix

O Romance de Jack Kerouac em 1957 o classico, On the Road , colocoi a Geração Beat no mapa, tornando-se um marco geracional que disparou a imaginação dos leitores o anseio jovem para a aventura. Detalhamento do livro de uma odisséia, hiperativa física e espiritual em toda a América parecia feito sob medida para o filme de viajem na estrada final, e de facto, Kerouac originalmente queria Marlon Brando que comprou os direitos de On the Road , e estrelar uma versão cinematográfica do livro com próprio Kerouac. Francis Ford Coppola acabou comprando os direitos em 1979, mas um projecto de filme nunca conseguia sair do chão.

O aclamado director brasileiro Walter Salles ( Central Station , The Motorcycle Diaries ) finalmente começou a produção do filme no verão de 2010, e agora temos um trailer provando que essa coisa, finalmente, está finalmente a acontecer. E o clipe parece promissor, sugerindo fidelidade ao espírito do romance. O filme foi filmado em San Francisco, Montreal, e outros locais, e a cinematografia parece linda, com interiores escuros, melancólicos que contrastam com brilhantes filmagens ao ar livre. A abertura de transição da máquina de escrever para a expansão ilimitada da estrada aberta também é bastante elegante.

O filme é estrelado pelo ator britânico Sam Riley (que interpretou Ian Curtis no Joy Division bio-filme  Controle ) como o alter ego de ficção de Kerouac, Sal Paradise, e Garrett Hedlund ( Country Strong , Tron: Legacy ) como o Dean Moriarity  carismático, com base no real  Neal Cassady. Kristen Stewart, que vai trazer os  fãs de Crepúsculo aos assentos do cinema, é a  Marylou esposa de Dean com 16 anos, e temos um Allen Ginsberg que não é nem James Franco nem David Cross. Viggo Mortensen é uma escolha interessante para fazer um decididamente não-aparência cadavérica Old Bull Lee (baseado em William S. Burroughs), e o elenco é completado por Amy Adams, Kirsten Dunst, Steve Buscemi, Alice Braga, Tom Sturridge, Elisabeth Moss, e Terrence Howard num sax. O filme não tem data de lançamento ainda, mas vai estrear no Festival de Cinema de Cannes este ano.

fonte: nerve.com

4 de Março de 2012

MTV FALA DE KRISTEN NO POSTER OFICIAL DE “ON THE ROAD”

por Maria Mel

Depois de meses de silêncio e apenas um punhado de imagens, ” On the Road “, finalmente,  os materiais oficiais: cartaz do filme está agora no Facebook , juntamente com novas fotos que caracterizam Sam Riley (Também conhecido como Sal Paradise,Tambem conhecido como  Jack Kerouac) e Garrett Hedlund (também conhecido como Dean Moriarty, também conhecido como Neal Cassidy) os seus beatnik.

Fomos observando de perto qualquer notícia sobre esse filme desde que Kristen Stewart conseguiu um papel importante entre as suas funções em Crepúsculo, e as últimas fotos que bateram na web certamente confirmaram o on-the-road-idade de “On the Road “, considerando que muitas delas parecem ter realmente sido tiradas, sabem, na estrada .

 

A única chatice: Não há novas fotos de Kristen, excepto uma miniatura no cartaz, onde ela aparece entre os dois principais homens num tema sugestivo do espelho retrovisor. Mas as novas imagens de Sam e Garrett descontraídos e manchados de suor, o atraso da década de 1940 na moda era muito grande, como é a foto mal-humorado de Sam com uma máquina de escrever, um cigarro, e uma expressão intensa quando escreve … o script para o resto do filme, talvez? (que meta!) E sem data oficial de lançamento confirmada, aqui espera-se que o estúdio dê o ajuste para dar-mos uma espiada em mais algumas imagens de “On the Road”, especialmente Viggo Mortensen como um wildman que vende drogas nos balneários.

FONTE: hollywoodcrush

10 de Janeiro de 2012

WALTER SALLES CONFIRMA A CONCLUSÃO DE “ON THE ROAD”

por Maria Mel

On the Road, filme baseado no livro de Jack Kerouac e que está sendo dirigido pelo brasileiro Walter Salles, finalmente está próximo de ver a luz do dia. Em produção há mais de um ano, o longa finalmente terminou de ser editado, de acordo com o cineasta.

“Acabamos de terminar a edição e a mixagem em Paris“, disse Salles em entrevista ao site “Your Entertainment Corner”. “Ainda há alguns passos até que o filme esteja completamente terminado. Quanto às datas de estreia, devem variar de país para país, já que ele será distribuído de forma independente“, contou.

Um dos produtores do filme é Francis Ford Coppola, que está envolvido no projeto há anos.

No elenco, estão Sam Riley, Garrett Hedlund, Tom Sturridge, Kristen Stewart, Viggo Mortensen, Amy Adams, Steve Buscemi, Kirsten Dunst e Terrence Howard.

Hedlund interpreta Dean Moriarty, o amigo de Kerouac, enquanto Stewart faz as vezes de sua mulher, Marylou.

De acordo com o site “Deadline”, On the Road deve ficar pronto a tempo do Festival de Cannes deste ano, que acontece em maio.

fonte:uol | via via: twilightfeverr