NOVA ENTREVISTA DE KRISTEN COM LA TIMES

por Maria Mel
Kstewartfans Camp X-RayA Atriz Kristen Stewart no set de “Acampamento X-Ray”. (Beth Dubber / 26 de julho de 2013)

Kristen Stewart diz do  ‘Camp X-Ray’ em competição no Festival de Cinema Sundance, tem tudo o que eu queria num projeto.

Ou seja, (e) Kristen Stewart concorda, assim como estar apaixonada.

“É muito familiar, que o sentimento necessário quando se lê um roteiro e deseja fazê-lo”, diz ela, voltando para o momento na memória. “Eu fui para o meu passo, com muitos pensamentos, e eu tenho sido muito feliz.

“Como uma artista”, continua ela (tempo) aumenta a sua energia “, se ver que faz (você) como um produto, nunca faz nada fiel a si mesmo, nunca faça nada que não lhe dê orgulhoso Eu nunca pensei.” A minha carreira deve ir nessa direção. “Não há nenhuma maneira  que eu seja tática.”

Stewart teve essa sensação familiar quando ele leu o roteirista e diretor Peter Sattler para “Camp X-Ray”, que tem a sua estreia na sexta-feira, como parte da competição dramática do Sundance Film Festival.

Um drama silencioso, que faz parte do estudo do personagem, meditação parte da natureza da humanidade comum, “Camp- X-Ray” é alimentada pela concentração de Stewart, em seu desempenho convincente como Cole, uma jovem guarda da Marinha em Guantánamo, que faz uma ligação com um prisioneiro estrelado por Payman Maadi, o protagonista do premiado com o Oscar “A Separação”.

“Foram dois anos desde que eu trabalhei, mas não porque era a minha escolha para fazer uma pausa”, a atriz de 23 anos, diz, sentada numa sala de conferências, na Sunset Boulevard poucos dias antes do festival começar. “Mas nada me deu essa compulsão, nada (sem hífen) me fez sentir que era para mim e quizesse fazê-lo.”

Apesar de “Camp X-Ray” ser “um pequeno filme com um orçamento de um milhão de dólares, e o cronograma de filmagens de cinco semanas”, disse Stewart  ao mesmo tempo. “O personagem parecia pleno para mim”, diz ela, “foi muito emocionante e uma nova perspectiva sobre algo geunino atual. Teve tudo que eu procuro num projeto.”

Uma vez que  assinou Stewart, estava com ele, ler bastante, ver filmes, conversar com pessoas informadas sobre a mentalidade militar. “Eu desenvolvi uma linha de história de Cole, eu conheci o seu pai, sua mãe, posso dizer-lhe tudo sobre essa garota”, diz ela. “É importante ser uma pessoa real, não uma representação.”

Stewart também está sempre em busca do que ela chama de “pontos de apoio, suportes, pequenos detalhes que se comunicam com o público, e eles fazem as coisas óbvias, sem ser forçado”

Para expressar a incerteza de Cole, por exemplo, o personagem usa meias e sandálias num dia, “tentando ser gira, mas perder o glamour.” Ainda mais vívida é como Cole amarra seu cabelo longo, obrigando-a a um coque deve inimaginável.

“Ela tem cabelos longos e gravata, oprime … fora dela”, diz Stewart. “Essas fitas são um reflexo do soldado, e Cole é a perfeição. A única vez que ela se sente segura é quando ela está de uniforme.”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: